Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



EL RASTRO, MADRID, ESPANHA

por mmsfr, em 07.10.12

Há muito tempo que queríamos "visitar" o Rastro, que pela sua descrição parece uma simples feira ou mercado mas é neste momento uma das actividades mais emblemáticas de Madrid porque não se trata apenas de sair em busca de pechinchas, há depois as tapas e as "cañas" que animam os restaurantes das ruas por onde passa o Rastro.

Todos os domingos, o reboliço das montagens começa ás 6h da manhã para que a partir das 9h as bancas estejam prontas a vender, são cerca de 3500 postos de venda porque todos têm uma licença para vender ali. Nós estacionámos ao pé da estação de metro de Tirso de Molina e entrámos no Rastro pela Plaza de Cascorro.

 

A história do Rastro não é das mais elegantes, na zona existiam matadouros que ao transportar a carne deixavam um rastro de sangue.

O mercado é um misto entre a Feira da Ladra (a antiga) e a de Carcavelos. Começando pela Praça de Cascorro e seguindo pela Ribera de Curtidores o que podemos ver são bancas que vendem o típico das feiras como roupa, estampas, malas, acessórios entre outras coisas. E até aqui não entendíamos qual era o grande encanto do mercado...

 

 

Mas depois começámos a entrar nas ruas onde ser vendiam antiguidades, velharias, peças de coleccionismo e conseguimos entender que eram estes os artigos que construiram a reputação do Rastro. Nessas mesmas ruas onde se concentram as lojas de antiguidades e que montam uma banca á porta para vender objectos que têm muitas histórias para contar, assim como os seus vendedores.

Por coincidência, nesse mesmo dia a Telemadrid passa uma reportagem sobre o mercado e entrevista vários vendedores, alguns autênticos ícones do mercado e levam toda a sua vida ali.

 

Nos anos 90, era um mercado permanente que funcionava de Terça á Sexta, nos dias de hoje está reduzido aos Domingos provocando uma enchente incrível. 

E para quem não consegue encontrar o mercado é só seguir o "rastro" das pessoas com os saquinhos de plástico...é impossível entrar e sair sem um deles na mão. Nós comprámos um t-shirt, uma "cazadora" (um blusão de cabedal que agora estão na moda) e um cartaz á antiga que pode ser de tourada ou de bailado (flamenco) personalizado com o teu nome, fazê-lo custa 6€.

Para completar a experiência da visita a um mercado tão castiço, na reportagem que vimos recomendam dois restaurantes:

Casa Amadeo - famosa por os seus "caracoles" e por um proprietário tão emblemático como o próprio mercado;

Bar Santurce - famoso pelas suas sardinhas, outro negócio de familia que vive há anos o reboliço do Rastro já que o Domingo é o seu dia de maior facturação.

Não fomos a nenhum dos dois (porque infelizmente o que gosta de sardinhas não gosta de caracóis e vice-versa), fomos ao Juana La Loca.

 

Mais fotos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VER GUIA DA CIDADE:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:34




Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Flag Counter

Follow on Bloglovin

Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031