Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



EPHESUS, SELÇUK, TURQUIA

por mmsfr, em 21.06.05

Hoje conhecemos...a cidade antiga de Ephesus na Turquia.

O cruzeiro atracou na Turquia na provincia de Izmir, o nosso destino: Ephesus, uma antiga cidade grega e depois romana, que ainda hoje mantém uma boa parte da sua história e alguns edificios.

Durante o império romano, era a segunda maior cidade do mundo. Segundo o nosso guia, os primeiros a habitar a cidade foram na realidade as Amazonas. Explicou o porquê de elas serem sempre retratadas com menos um peito, como eram guerreiras muitas tiravam essa saliência (leia-se a mama) para melhorarem o manejo do arco e flecha.

Mais tarde, Alexandre o Grande tomou a cidade aos persas antes de se tornar parte integrante do império Romano. O nosso guia explicou-nos também que o mar estava muito mais próximo da cidade do que está hoje.

Mas mesmo antes de entrarmos em Ephesus, visitámos a Casa da Virgem Maria.

Fiquei com a sensação de que não há grandes factos para suportar que nesta casa viveu a Virgem Maria mãe de Jesus. Bom, podíamos até falar sobre se Jesus realmente existiu, não sendo católica praticante, acredito que sim que existiu um homem que talvez se tenha tornado um mártir ao defender os seus ideiais e os valores. Talvez o resto tenha sido mais novela que outra coisa, mas se calhar daqui a 200 anos parecerá impossível ter existido um Ghandi, não sei...

Toda a história que envolve a descoberta da casa, o que apontam como factos também não me pareceu suficiente mas eu não sou nenhuma especialista nestes assuntos. A verdade é que muitos peregrinos vêm aqui rezar e deixar o seu lenço numa parede que foi colocada para o efeito, presumo que antes os deixassem noutra zona e tiveram que construir uma estrutura para os albergar.

A seguir: Ephesus.

O entusiasmo era grande...íamos conhecer a cidade que tinha uma das sete maravilhas do mundo antigo, o Templo de Artémis.

A nossa visita começa pela rua de Curetes

Esta rua faz a ligação entre a Agora e a Biblioteca de Celsus. Pelo caminho encontramos uma série de ruínas em que por momentos achamos que estamos a olhar para um amontoado de pedras sem sentido e depois encontramos algumas que resistiram ao tempo ou que os arqueólogos começaram a juntá-las adicionando peças ao puzzle.

Uma delas é a  Fonte de Trajano.

Ao centro está o que sobra da estátua do Imperador Trajano, muitas das peças que compunham esta fonte estão agora exposta num Museu.

Segue-se o Templo de Adriano

 

Aqui já começamos a ver um "puzzle" mais completo e não tanto pedras soltas. O interesse aumenta cada vez mais...

Logo a seguir vemos a Biblioteca de Celsus e a sua maravilhosa fachada.

 

  

Que grandiosidade, eu adoro história e fiquei sem palavras ao ver o que resta da antiga e gloriosa Biblioteca. Construída como masoléu para Julius Celsus, governador romano das provincias asiáticas, o edificio foi sobrevivendo a vários episódios de destruição, como um incêndio que lavrou a zona de leitura fazendo com que a biblioteca perdesse a sua utilidade. Hoje conseguimos ter uma pequena (grande) noção do seu esplendor graças á sua cuidadosa reconstrução.

Nos nichos estão quatro estátuas, ou melhor réplicas porque as originais estão na Áustria. Elas representam a Sabedoria, o Conhecimento, a Inteliência e a Virtude.

Mesmo ali perto o guia fala-nos de um Bordel e mostra-nos na estrada um pé gravado, segundo ele indicava o caminho para a referida casa de lazer.

Que boa sinaléctica devo dizer. Depois explica que se acredita que nessa época havia uma ligação secreta entre a Biblioteca e o Bordel, eu sei que ambos começam por B mas creio que é mesmo a única coisa que têm em comum, algumas letras. Pensava que os homens de cultura não precisavam de frequentar tais locais, mas provavelmente eram os seus melhores clientes.

Logo ao lado está a Porta de Augustus.

 Também conhecida por a Porta de Mazeus e Mythriades, foi construída pelos escravos com o mesmo nome, em compensação o seu imperador, Augustus concedeu-lhes a liberdade.

Chegamos depois ao ponto alto da visita o Grande Teatro de Ephesus.

As fotos não conseguem ilustrar a sua dimensão, é de facto grandioso. Está localizado na colina de Panayir e muito próximo do antigo porto da cidade. Ainda hoje se realizam concertos e outros espectáculos neste espaço como se pode ver pelas colunas e outro equipamento que estão a montar no palco. Não sei até que ponto ajuda na sua conservação mas deve ser magnifico ver aqui um concerto. 

Gostei tanto de visitar Ephesus que depois ainda comprei um livro sobre a cidade para ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:41




Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Flag Counter

Follow on Bloglovin

Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Junho 2005

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930