Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



DRAGOEIRO, SÃO JOÃO DO ESTORIL, PORTUGAL

por mmsfr, em 27.06.10

Eu cresci num bairro com vista para o Dragoeiro, cujo nome técnico é Dracaena Draco.

Lembro-me de passar grande parte da minha infância encostada a ele, lembro-me de trepá-lo e ficar ali sentada com mais amigos a conversar. Não era uma árvore, não era um património nacional, não era algo em via de extinção, era a nossa casa, o nosso amigo, um confidente (ainda que sem saber) e um companheiro. Era um ponto de encontro.

O meu nome não está gravado no seu "corpo", eu não escrevi ali que gostava de alguém, eu entendia a sua importância e respeitava-o. Quando alguém lhe cravava para escrever via-se um liquido vermelho, achei sempre que era sangue e dizia que era humano.

A Autoridade Florestal diz que ele tem 100 anos, não há dúvida que é um sobrevivente. E graças a ele, evitou-se a construção de um mega-condominio (creio que na altura falava-se de 20 andares quando todos os que ali estão têm uns 8 ou 9 no máximo) que não iria acrescentar nada ao bairro, pelo contrário.

Continua a não ter vista para um bonito jardim ou um parque infantil onde todos o possam contemplar. Apenas vê um tanque cheio de água no inverno e com miúdos a jogar á bola no Verão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50


1 comentário

De Jardim do Dragoeiro a 08.05.2012 às 09:28

Bom dia, é com grande prazer que lhe apresento a proposta que ficou em segundo lugar na apresentação de propostas do Orçamento Participativo de Cascais.
https://www.facebook.com/Dragoeiro

Comentar post




Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Flag Counter

Follow on Bloglovin

Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Junho 2010

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930