Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



JARDIM DO PALÁCIO DE VERSALHES, FRANÇA

por mmsfr, em 20.05.11

O título deste post deveria ser Palácio de Versalhes, mas nós decidimos fazer uma "road trip" por França e não marcámos nada (mesmo nada, nem hotéis) com antecedência. Erro. Bom, também depende da perspectiva porque eu acho sempre que posso voltar e visitar o Palácio por dentro, mas na realidade tivémos que nos contentar com os jardins cuja entrada implicava uma espera de 20 minutos e não 2 horas.

Além disso também não é a melhor ideia chegar depois de almoço, o ideal é "acampar" á porta logo á primeira hora para evitar grandes filas. Os jardins da música custam 7€ cada entrada e oferece-nos a possibilidade de contemplar todo o seu esplendor ao som de música clássica.

O Palácio começou a ser construído no século XVII e ao longo dos anos foi sendo ampliado até chegar á grande estrutura que tem hoje. Só o jardim é tem um tamanho impressionante (á volta de 800 hectares), de perder de vista até. 

 

Começámos a visita pelo Parterre d'Eau, que no mapa é a zona A. Descemos depois uma grande escadaria que nos leva até á Bassine de Latone, cuja fonte é inspirada na "Metamorphoses" de Ovidio e ao centro vemos Latona a proteger os seus filhos, Apollo e Diana.

Visitar estes jardins implica trazer um ou dois cartões de memória vazios porque está repleto de "oportunidades" fotográficas, é sem dúvida um dos mais belos que já vi e mais extensos também. Houve quem alugasse uns carrinhos de golf para poder explorar o jardim de maneira menos cansativa, a meio do percurso arrependemo-nos de não ter optado fazê-lo.

Ao lado da bilheteira está o "Jardin du Midi", um jardim formal com pequenas árvores, arbustros e muitas flores. O acesso é feito por uma pequena escadaria ladeada por duas estátuas dos filhos da Esfinge.

Passeámos depois pelos vários Bosquets, são tantos que é dificil colocar aqui fotos e os nomes de todos, grande parte deles coroados por belíssimas fontes, estátuas de deuses, arcos de mármore, etc..

O seu formato de labirinto torna a experiência do passeio ainda mais interessante, o melhor é esquecer o mapa e deixar-se perder, descobrindo em cada um espaço diferente. E quando faz calor sabe muito bem andar por estes corredores.

Num desses "bosquets" encontrámos a fonte de Flora, a deusa romana da Primavera.  

Mas uma das fontes mais emblemáticas é a de Apolo que na sua quadriga aparenta estar a caminho do Palácio. Como muitas das que vimos nos jardim, não estava em funcionamento, não sabemos muito bem se para poupar água por questões ambientais ou por monetárias, ou ambas.

 

Pelos vários corredores do jardim vamos encontrando estátuas representando deuses, como por exemplo o Deus do Vinho, Baco. É também o deus dos excessos pelo o que está sitio certo... 

 

Chegamos depois ao Gran Canal, onde muitos faziam fila para um passeio de barco romântico. Com tanta gente no canal, pareceu-me menos romântico do que deveria mas mais uma aventura aquática com vários momentos em que achávamos que alguns barcos iam colidir.  

Depois de tão longa caminhada, sentámo-nos no grande relvado que o rodeia e comemos um bom gelado. Apesar dos jardins estarem inundados de turistas, percebemos também que esta zona é muito utilizada pelos locais que se deitam na relva, lendo um livre ou fazendo um piquenique familiar.

Voltámos a subir desta vez pelo lado direito, vimos mais fontes, estátuas, jardins, labirintos.

Vimos também o Colonnade, composto por 32 colunas em mármore, que formavam uma arena com arcos e ao centro estava uma estátua que representava o momento em que Plutão rapta Proserpina, filha de Júpiter. 

Aqui tivémos uma pequena questão com a segurança do jardim, há uma parte do chão em mármore que tem pequenas fontes, ao sair pisei esse mesmo mármore e fui "recebida" por um dos seguranças aos gritos, pedi para ter calma que não tinha que gritar e veio discutir comigo. Tudo acabou em bem, mas alertei para o facto de as placas que avisam para não tocar os mármores são minúsculas e ninguém as vê (e estão junto aos portões tapadas). Não admira que depois tenham que pôr dois seguranças no local, é um pouco tonto mas é o que temos, poupa-se na água mas gasta-se em seguranças. 

 

Website: http://en.chateauversailles.fr/templates/versailles/map/MapMain.php

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:01




Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Flag Counter

Follow on Bloglovin

Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Maio 2011

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031