Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



VÉLIB PARIS, FRANÇA

por mmsfr, em 24.06.11

O que sempre invejei em algumas cidades europeias, o facto de quem lá vive circular por elas de bicicleta. Mas Lisboa tem o seu traçado único, não lhe chamam a cidade das 7 colinas porque lhe fica bem mas sim porque de facto, há umas boas subidas (e descidas) e porque não foi trabalhada nesse sentido.

Quando visitámos Paris e vimos o sistema Vélib percebemos que tínhamos ali a nossa oportunidade ainda que por um ou dois dias de viver essa experiência de nos deslocarmos pela cidade com esse meio de transporte, mais saudável e menos poluente.

O sistema que ao principio parace algo complicado é na realidade bastante simples. Quem vive na cidade pode pedir um cartão e é com ele que tira as bicicletas, só tem de o encostar ao leitor da bicicleta que quer. Os primeiros 30 minutos são grátis, uma vez que se trata de um incentivo á sua utilização para voltar a ter mais gente na cidade que carros. Estudantes, gente que se desloca para o trabalho, de todos os tamanhos, feitios e idades aproveitam a borla do 30 minutos para pequenas deslocações...livres do stress do trânsito ou de saber onde estacionar. 

Mas são também uma opção prática para os turistas, principalmente para os que querem aproveitar a cidade no seu todo e não andar debaixo de terra um dia inteiro. Para nós, o sistema é outro, pagamos para ter um código, temos que passar o cartão de crédito e sai um papelinho que guardamos sempre, nele estão os digitimos que colocamos na máquina para tirar as bicicletas (fizémos tudo na máquina, não fizémos online). O mesmo esquema, os mesmos preços.

Eles garantem terem postos de 300 em 300 metros e mesmo ao virar da esquina do nosso hotel lá estava um. Têm um senão, em locais muito turísticos costumam estar cheios pelo o que deixar a bicicleta implica procurar outro posto e outro e outro. Muita gente stressou com isso, mais os locais.

E atenção com as instruções, é muito importante segui-las, acho que falhei um passo e a bicicleta ficou bloqueada. A linha de atendimento só falava em francês e tivémos que pedir a ajuda a um local para falar com o senhor para desbloquear a situação.

Para mim uma das melhores maneiras (e mais económicas) de conhecer Paris.

 

Website: http://en.velib.paris.fr/

 

 

VER GUIA DA CIDADE:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:23




Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Flag Counter

Follow on Bloglovin

Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Junho 2011

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930