Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


PRAÇA DE SAINT-NAZAIRE, CARCASSONNE, FRANÇA

por mmsfr, em 07.11.12

A história da nossa visita a Carcassonne teve um aspecto curioso e algo trágico ao mesmo tempo. Passeávamos nós pelo Castelo quando vimos ao longe o Hotel de la Cité com um terraço convidativo, na altura vimos fumo a sair e achávamos que era uma chaminé do restaurante do hotel ou até um churrasco ao ar livre.

Quando caminhávamos em direcção á Basílica de Saint-Nazaire para nosso espanto vemos um pequeno grupo de curiosos e um grupo de empregados desesperados e ouvíamos as sirenes de bombeiros, não era uma chaminé, era um incêndio. Mais tarde encontrei a noticia e soubémos que uma parte importante deste histórico hotel foi destruída.

A experiência em si não retirou do nosso pensamento o quão pitoresca era esta pequena praça e também importante, porque para além do hotel está a Basílica (que não conseguimos visitar) e um dos restaurantes mais famosos da Cité, o Chez Saskia. Está também uma loja de "souvenirs" a Trouvailles.

Segundo li não houve feridos a registar apenas danos materiais, alguns dos quais não se recuperarão e faziam parte da riqueza histórica do hotel e da cidade.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:01

PLACE DU CHATEAU, CARCASSONNE, FRANÇA

por mmsfr, em 06.11.12

Carcassonne é um lugar especial, com as suas raízes medievais bem conservadas e pitorescas praças como esta do Chateau.

Ao centro da praça está o busto de Jean-Pierre Cros-Mayrevieille, o homem que não cruzou os braços quando viu que queriam demolir a cidadela (o que restava pelo menos) medieval. Nasceu em Carcassonne, era historiador e arqueólogo que conseguiu que a Basílica de Sta. Nazaire fosse preservada e foi o grande impulsionador da reconstrução da antiga Cité e graças a ele, hoje podemos visitar Carcassonne, o lugar que dizem ter inspirado contos de fadas como o da Bela Adormecida.

O que a mim me impressionou nesta praça é que não sendo muito grande consegue ter um pouco de tudo, desde pequenos hotéis, a lojas de souvenirs, passando por restaurantes onde podemos provar a comida típica da região como "cassoulet" e sentarmo-nos na esplanada a apreciar o ambiente. Tem ainda uma loja de roupa Le Blé en Herbe, com roupa de algodão 100% natural.

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:59

PORTA NARBONNAISE, CARCASSONNE, FRANÇA

por mmsfr, em 05.11.12

O processo da sua recuperação começa em 1846 com vários projectos mas quem a leva a cabo é o arquitecto Viollet-le-Duc, que ao chegar a Carcassonne a encontra em ruínas. Apenas uma parte das torres construídas no século XIII estavam de pé e dentro do castelo podemos ver o antes e depois da sua reconstrução.

Em 1853 a porta é recuperada segundo a visão do arquitecto, a tal que foi muito criticada por não ser leal ao original.

Junto á porta está um busto de Carcas, uma dama sarracena a quem se atribui o nome da cidade. Reza a lenda que a cidade estava cercada pelas tropas de Charlemagne e que esse cerco durava ja á cinco anos. No interior do castelo já havia pouca comida mas Carcas decidiu atirar um porco "recheado" com cereais para demonstrar aos invasores de que ainda tinham comida (porque a estavam a desperdiçar daquela forma), as tropas bateram a retirada e Carcas fez tocar os sinos para celebrar. Assim nasceu o nome Carcas-sone, o nome da name e sone de fazer soar os sinos. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:47

CASTELO DE CARCASSONNE, FRANÇA

por mmsfr, em 04.11.12

Dentro da cidade fortificada de Carcassonne está o seu Castelo. Foi construído no século XII e era propriedade da familia Trencavel até ter sido entregue á coroa francesa.

No século XIX inicia-se o processo de restauro de Carcassonne que terá iniciado com a sua Catedral mas que depois se estendeu a outras estruturas relevantes como o Castelo e as Muralhas.

A cargo do projecto estava o arquitecto francês Viollet-le-Duc que na altura levantou muita polémica por não estar a fazer uma reconstrução mais fiel ao que teria sido, no final a obra foi apreciada e hoje podemos disfrutar deste lugar da época medieval que nos faz parar no tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

PIRITQUITA, SINTRA, PORTUGAL

por mmsfr, em 03.11.12

click here for the english version

Turista ou local, se há uma coisa que se deve fazer quando se visita Sintra é comer um travesseiro da Piriquita. Também é famosa pelas suas queijadas.

Quando vivia em Portugal (Oeiras para ser precisa) este era o típico programa de Domingo á tarde: um passeio pelas ruelas do centro antigo de Sintra e depois sentarmo-nos na Piriquita (I ou II - há outra no fim da mesma rua) e comer um delicioso travesseiro.

Tem nome de almofada e o que sentia quando o comia era um grande conforto. O seu aspecto não é do mais apelativo que já vimos e não tem o glamour de um cupcake por exemplo mas assim que provamos este pastel feito de massa folhada com o recheio de doce de ovos e amêndoas polvilhado com açúcar, sentimos que chegámos ao paraíso. E quentinhos são ainda melhores.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:05

PALÁCIO NACIONAL, SINTRA, PORTUGAL

por mmsfr, em 02.11.12

Já visitei o palácio várias vezes, desde os tempos das visitas de estudo até hoje e ainda assim consigo continuar a visitá-lo mesmo que tudo esteja exactamente como da primeira vez. Ao ler o livro Filipa de Lencastre (de Isabel Stilwell) voltei a ter vontade de entrar no palácio no qual a rainha terá tido grande influência na sua construção.

A primeira construção era árabe e a partir do século XII torna-se na residência da Família Real. Ao longo dos séculos cada rei foi fazendo obras para adaptá-lo as suas necessidades. No livro, Filipa que era casada com D. João I, terá sido uma grande influência nas relevantes obras que se fizeram no palácio. Hoje o que temos é um excelente exemplo de um Palácio medieval que mistura harmoniosamente vários estilos arquitectónicos como o gótico, o mudéjar e o manuelino.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:18

DELIC, MADRID, ESPANHA

por mmsfr, em 01.11.12

click here for the english version

Fomos comer ao Delic por volta do meio-dia, estava cheio mas mesmo assim conseguimos uma mesinha para dois, tínhamos deixado o nosso filho mais velho a fazer uma actividade no Grey Elephant e fomos dar uma passeio pela zona onde encontrámos este famoso café-bar na Plaza de la Paja. 

É bastante conhecido pelos seus mojitos (cuja hortelã estava a ser cortada quando saímos) e também pela seu ambiente "cool", vem recomendado em alguns guias de viagens e por bons motivos. Creio que também será conhecido pelo seu bolo de cenoura (tarta de zanahoria) porque toda a gente o estava a pedir. A nós tinham recomendado um bolo de doce de leite (tarta de plátano y dulce de leche) assim que decidimos pedir uma de cada para provar. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07



Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Flag Counter

Follow on Bloglovin

Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031