Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



DRAGOEIRO, SÃO JOÃO DO ESTORIL, PORTUGAL

por mmsfr, em 27.06.10

Eu cresci num bairro com vista para o Dragoeiro, cujo nome técnico é Dracaena Draco.

Lembro-me de passar grande parte da minha infância encostada a ele, lembro-me de trepá-lo e ficar ali sentada com mais amigos a conversar. Não era uma árvore, não era um património nacional, não era algo em via de extinção, era a nossa casa, o nosso amigo, um confidente (ainda que sem saber) e um companheiro. Era um ponto de encontro.

O meu nome não está gravado no seu "corpo", eu não escrevi ali que gostava de alguém, eu entendia a sua importância e respeitava-o. Quando alguém lhe cravava para escrever via-se um liquido vermelho, achei sempre que era sangue e dizia que era humano.

A Autoridade Florestal diz que ele tem 100 anos, não há dúvida que é um sobrevivente. E graças a ele, evitou-se a construção de um mega-condominio (creio que na altura falava-se de 20 andares quando todos os que ali estão têm uns 8 ou 9 no máximo) que não iria acrescentar nada ao bairro, pelo contrário.

Continua a não ter vista para um bonito jardim ou um parque infantil onde todos o possam contemplar. Apenas vê um tanque cheio de água no inverno e com miúdos a jogar á bola no Verão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50


1 comentário

De Jardim do Dragoeiro a 08.05.2012 às 09:28

Bom dia, é com grande prazer que lhe apresento a proposta que ficou em segundo lugar na apresentação de propostas do Orçamento Participativo de Cascais.
https://www.facebook.com/Dragoeiro

Comentar post




Google Translator


Guia de Cidades


Quantos visitaram II


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Onde Vivemos




Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Junho 2010

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930